olá,

 

 

 

 

como muitos sabem eu me interesso muito pelo direito do trabalho…

 

e no presente momento acabei sendo coagido por diversos pensamentos que vieram explodir por aqui, nestas linhas.

 

 

vou tentar me expressar da melhor forma possível.

 

pois bem…

 

o ser humano merece respeito e cuidado e deve o mesmo respeito e cuidado para com seus semelhantes.

 

até para puni-lo devemos lembrar que ainda guardam consigo a condição de humanos e o merecimento por respeito e cuidado.

 

a pessoa do trabalhador (seja ele empregado, autônomo ou funcionário público) está inevitavelmente nesta situação, sendo detentor de deveres e de prerrogativas.

 

e quando a discórdia impera? e quando o trabalhador se vê entre seus deveres e seu direito de cuidado e de respeito? e os destinatários do trabalho como reagir?

 

esse ponto crítico é o que agora presenciamos em diversas áreas e se chama “greve”.

 

essa palavrinha me deixa intrigado por horas.. pode isso arnaldo?

 

como é possível que a humanidade não chegou a evoluir e com isso evitar o embate entre grevistas, destinatários do trabalho e beneficiários do trabalho?

 

existem alguns pontos que gostaria de ressaltar:

 

1. a greve é o ÚNICO meio que o trabalhador tem para poder barganhar o capitalismo, mas essa lógica não se dá bem quando o destinatário do trabalho não visa lucrar (poder público, leia-se);

 

2. a pressão da greve não é nada, se não houver pressão da SOCIEDADE (beneficiário do trabalho), em função da ausência dos serviços e do caos social inerente;

 

 

 

 

3. o beneficiário do serviço não tem nada a ver com isso? certo. mas o beneficiário não pode se compadecer e concordar com a exploração humana, tampouco pode reclamar sem se por no lugar do explorado…

 

4. existe um prejuízo enorme, sentido na pele de todos os beneficiários, mas um benefício talvez os espera, acaso as pessoas sejam melhor remuneradas para trabalhar. afinal é provado: quem é melhor remunerado, lê bem, ouve música de qualidade, dorme melhor, descansa, passeia, veste-se melhor e, por um milagre da natureza, trabalha melhor também!

 

5. serviços essenciais nunca deveriam ter greve, assim como funcionários de serviços essenciais deveriam ter reajustes anuais NO MÍNIMO superiores à inflação média do ano antecessor. de quê adianta proibir a greve nestes setores e não proibir a exploração nestes setores? rsr

 

estamos diante de um problema, que nos faz refletir…

 

e a reflexão humana é o primeiro passo para entendermos uns aos outros e buscarmos solução rápida e correta pros entraves da vida em sociedade.

 

e quando isso envolve dinheiro?

 

aí a coisa fica mais difícil, porque o ser humano aprendeu a valorizar algo que, em si, não possui valor algum… o jeito é conversar e conversar não é fácil quanto parece, nem tão útil como deveria ser…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s